segunda-feira, 30 de junho de 2008

Dores Musculares e Pequenas lesões - palavra de especialista!


O consultor de fisioterapia David Homsi, do site www.webrun.com.br ensina, em nota no site, como os atletas profissionais e amadores devem tratar as dores musculares que assolam muitos praticantes de esportes nos dias subseqüentes à prática.

Homsi enumera alguns dos principais tipos de dores que o atleta sofre sem saber diagnosticar ou ao menos diferenciar. A recuperação pode durar desde um dia a algumas semanas, conforme o nível de esforço realizado.

Dentre eles, os mais comuns são a Dor tardia – um incômodo muscular localizado, que dura cerca de três dias e pode ser curado com aplicação de bolsas de água quente; a Mialgia, dor provocada por excesso de trabalho do músculo e pode ser curada com relaxantes musculares; e a Contratura muscular, a mais grave delas, que ocorre quando o músculo endurece por esforço demasiado, ocasionando uma quebra das fibras. Nesta, o tratamento deve ser feito com aplicação de gelo por cerca de 20 minutos, três vezes ao dia, por no mínimo duas semanas.

Apesar dessas dicas importantes, as dores musculares podem ser evitadas com um bom aquecimento e alongamentos antes dos exercícios, assim como uma boa hidratação e a não-precipitação na volta às atividades físicas.

3 comentários:

Leandro disse...

Bom dia!
Gostei do Blog, bem informativo! :D

Se quiser fazer uma troca de links

meu blog é o avainet.blogspot.com

Até mais

luisfelipeavai disse...

Em relação a dor tardia. Quais são as principais causas dela? É relacionado ao excesso de esforço ou à falta de algum nutriente?

André Gil disse...

Luis,

primeiramente, obrigado por mais esta visita, vamos ver se tiramos a dúvida.
O culpado pela dor muscular tardia não é, como se pensava, somente o acúmulo de ácido lático. Ninguém sabe exatamente o que causa a dor muscular tardia. Muitos cientistas, porém, atualmente acreditam que é causada por rompimentos microscópicos nos músculos, quando se exerce nova atividade. Esses rompimentos eventualmente produzem uma inflamação e a dor correspondente, entre 24 e 36 horas depois.
A boa notícia é que esses rompimentos microscópicos são reparados e preparam os músculos para lidar com o mesmo tipo de exercício melhor da próxima vez. Isso não significa que você está mais forte ou que possa levantar mais peso ou correr mais, apenas significa que suas fibras musculares provavelmente estão mais fortes e não vão rasgar-se tão facilmente.
Consumir proteína, entretanto, pode ajudar na recuperação e uma outra questão é tentar limitar a dor antes de ela impor-se. Para isso, você precisa treinar o corpo a se acostumar com os movimentos.